domingo, 3 de maio de 2009

Stanislaw Lem

Stanislaw Lem (12 de setembro de 1921 - 27 de Março de 2006) nasceu em Lviv, Ucrânia. Filósofo, ensaísta, poeta e escritor de Ficção Científica, sua obra (mais de 27 milhões de livros vendidos) foi traduzida para 41 línguas, algo notável para um autor que não escrevia em inglês.

Lem (que possuia um QI de 180) estudou medicina na Universidade de Lviv e na Universidade de Cracóvia, mas seus estudos foram interrompidos devido a Segunda Grande Guerra.
Durante a guerra e a ocupação nazista da Polônia, Lem trabalhou como mecânico de automóveis e soldador, foi membro da resistência, lutando contra os alemães, com documentos falsificados que escondiam sua origem judia, o que o livrou dos campos de concentração.

Em 1946 Lem mudou-se para Cracóvia e trabalhou como assistente de pesquisas em uma instituição científica e começou a escrever ficção em seu tempo livre. Também escrevia artigos científicos para a imprensa especializada.

Seu estilo, repleto de humor e inteligência, trocadilhos e neologismos, não poupava críticas (mesmo que indiretas) ao comunismo e ao progresso desenfreado.

Lem escrevia basicamente sobre sua permanente preocupação com o futuro da humanidade. Suas descrições de sociedades utópicas são marcadas por doses de ironia e a sensível impotência de seus protagonistas.

Seu livro Solaris de 1961, provavelmente seu trabalho mais conhecido, descreve um planeta-oceano consciente e a impossibilidade de comunicação (um de seus temas prediletos) entre os exploradores humanos e a entidade. O diretor russo Andrei Tarkovsky faria em 1972 uma versão poética e intimista do livro e posteriormente também o diretor Steven Soderbergh em 2002. Lem desaprovou as adaptações e se recusou a assistir a última.

A carreira de Lem ficou marcada também por polêmicas.
Em boa parte de sua vida, Stanislaw Lem teve que lidar com a censura. Vários trabalhos do início da carreira de Lem, tiveram sua publicação impedida ou retardada.

Em 1973, Lem foi homenageado pela SFWA (Science Fiction and Fantasy Writers of America), recebendo o título de membro honorário por sua obra. Contudo, Lem nunca teve ou demonstrou uma opinião favorável à Ficção Científica americana, descrevendo-a como literalmente medíocre, mais preocupada em ganhar dinheiro do que com novas ideías.
Devido a comentários como este, seu título foi revogado três anos depois.

Em seu último romance, Fiasco, de 1988, uma expedição da Terra tenta se comunicar com os habitantes do remoto planeta Quinta, porém estes se recusam terminantemente a permitir o contato. Por mais fortuito que pareça, este livro parece sumarizar com amargura, seus pensamentos nos últimos anos de vida.

Lem se afastaria do gênero, dedicando-se a escrever ensaios criticando o progresso tecnológico, extremamente pessimista quanto ao futuro da humanidade.

Site oficial - Stanislaw Lem

Vitrifax - Resenhas e ensaios

Coleção Stanislaw Lem (Automatthews Friend, Chain of chance, De como Ergio el autoinductivo mato a un carapalida, De impossibilitate Vitae, Eden, El electrobardo de Truri, Existe verdadeiramente Mr.Smith, Fabulas de robots, Fiasco, Gigamesh, Highcastle, Peace on Earth, La Albatros, La febre del hierro, La gran paliza, One human minute, Philip K Dick - el visionario entre charlatones, Return from the stars, Salvemos el espacio, Seventh voyage, Solaris, Star diaries 23 voyage, Tales of Pirx the pilot, The cyberiad, The futurological Congress, The investigation, The invencible, The offer of King Krool, The star diaries - memoirs of a space traveller, un valor imaginario -prólogos imaginários 1,, vacio perfecto, viaje septimo, Diários de las estrelas 1, Non Serviam, His Master voice, Provocacion, Love and tensor algebra) [Download]