quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Under The Dome - Stephen King




No final do ano de 1976, Stephen King desistia de um projeto (já com quase 80 páginas escritas) que batizara de 'Canibais'. Uma década depois, voltaria a tentar avançar no tema, agora renomeado 'Canibais sob o Domo', igualmente sem sucesso.

Segundo ele, desenvolver a ideia exigiria muito dele, e tinha medo de estragar a história, por preguiça ou falta de ânimo naquela época. As duas tentativas de escrever o que viria a ser depois 'Under the Dome', tinham em comum, explorar o comportamento de grupos, quando isolados do resto da sociedade.

Do antigo material perdido, sobrou apenas o primeiro capítulo, reescrito em detalhes por King apenas de lembrança.

A ideia que não saiu de sua cabeça, por mais de 20 anos era:  O que aconteceria se derrepente, um campo de força invisível isolasse uma pequena cidade por completo?

A cidade de Chester's Mill (população de cerca de 2.000 pessoas) é subitamente cortada do contato com o resto do mundo, por uma barreira invisível, impedindo que qualquer coisa, senão uma pequena quantidade de ar e vapor d'água, passe através dela.

Depois do "Dia do Domo", como é chamado o evento, a cidade rapidamente desmorona em anarquia, e uma guerra eclode entre a população, antes pacífica, agora paranóica, violenta e suicida.





"...the blood hits the wall like it always hits the wall."

Poucos escritores conseguem criar tantas histórias incríveis, a partir do 'O que aconteceria se...', tão bem quanto Stephen King, um hit maker da literatura.

Quem mais senão ele, pegaria uma situação implausível, um domo selando uma cidade inteira, e traria-a para a realidade, elaborando-a com detalhes e observações minuciosas, e criando ao final, a sensação de que aquilo não é assim tão improvável...

Repleto de referências de outros livros seus, 'Under the Dome' conta também com personagens facilmente identificaveis no imaginário de King, todos construídos de forma que nos faz quase jurar conhecê-los pessoalmente. Temos a ex-fuzileira vivendo de remorso e culpa, presa em um emprego miserável. O sujeito forte, mas que se vê fragilizado pelas circunstâncias, o ranzinza lunático-religioso-inescrupuloso, e é claro, não poderia faltar um menino, bastante sábio para sua pouca idade, e que enxerga com clareza a situação.    

'Under the Dome' tem a marca dos melhores trabalhos de King, podendo ser comparado a 'The Stand', pela forma que trabalha o imponderável, ou 'The Mist', pela situação claustrofóbica, porém de ambos, o que lembramos (e apreciamos), são os pequenos e sombrios segredos que emergem de seus personagens...

King não somente apresenta seu diorama de velhos arquétipos, mas revira a moralidade complexa dos dias atuais.  E faz tudo isso embalado em uma história de puro terror...


Nota: A DreamWorks TV (leia-se 'Steven Spielberg') adquiriu os direitos da adaptação do livro.

Nota2: O marketing viral para lançamento do livro, contou com a criação na internet, de sites sobre  Chester's Mill, como a Câmara de comércio e turismo da cidade, o restaurante, o jornal e o mercado.

Nota3: No início de janeiro de 2008, King declarou em uma entrevista que, 'seria responsável pela morte de muitas árvores em breve'. Este era seu jeito de dizer que o primeiro manuscrito de 'Under the Dome', pesava quase 9 quilos, e continha mais de duas mil páginas...

Under the Dome - Stephen King [ Download ]