segunda-feira, 10 de março de 2008

O papel da cidade estrangeira nos contos fantásticos de Théophile Gautier



"Estes contos estranhos diferem de tal forma de todos os contos aparecidos até aqui, experimenta-se lendo-os a mesma impressão que um homem lançado de Paris para Pequim por uma catapulta, experimentaria à visão dos tetos envernizados, das muralhas de porcelanas, das grades vermelhas e amarelas de suas casas, das tabuletas das lojas cheias de caracteres bizarros e de animais fantásticos, e de toda esta população que nos parece tão barroca sobre as folhas de nossos pára-ventos, com seus pára-sois, seus chapéus em cône, ornado de sininhos, e de seus vestidos com relevos de largas flores e de pequenas serpentes aladas."

Sabrina Ribeiro Baltor
Mestranda em Língua Francesa e Literaturas de Língua Francesa - UFRJ


[ Download ]