quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Eram os índios astronautas?

 
No conto "Eram os índios astronautas?", o escritor carioca Jorge Luiz Calife dá mostras de como se configuraria o Brasil na era do virtual, ao nos apresentar vários futuros imaginados que vão desde simulacros produzidos pelas viagens espaciais que, com a ajuda dos computadores, bifurcam a noção de tempo, até a construção do futuro das nações na era do saber digital.

Suas produções têm como protagonistas o saber informatizado e a sua contribuição para outras possíveis conquistas espaciais do homem, bem como o impacto desse saber no futuro de países periféricos como o Brasil.

Esse tipo de produção textual sempre foi um privilégio, culturalmente aceito, dos países pós-industriais, o que não quer dizer que não tenha disseminado para os países menos desenvolvidos.

Fazendo um estudo de como vem se configurando a produção de ficção científica no Brasil, pretendo questionar, a partir desse conto, de que forma o discurso acerca do saber informatizado, quando circunscrito nos países periféricos, é interpelado pela produção e disseminação das estratégias discursivas do poder discriminatório.

Eram os índios astronautas? (Pre)Visões do Brasil na era virtual [ Download ]
Suzane Lima Costa - Universidade Federal da Bahia