sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Antologia de contos sobre Marte


As regras para quem queria ser incluído nesta antologia eram simples: deveria escrever ou recuperar dos seus arquivos um conto curto sobre o planeta Marte. O desafio esteve posto aos autores de FC lusófonos durante vários meses, e o britânico Keith Brooke foi suficientemente simpático para, também ele, corresponder ao pedido, demonstrando que nem só de autores lusófonos vivem estas antologias.

O resultado foram seis contos, escritos de formas muito diferentes por autores com grandes diferenças quer no estilo, quer nas abordagens que escolheram, quer mesmo no grau de experiência na arte de passar ao papel o que ronda a sua imaginação. Contos em que a ficção científica predomina, numa vertente mais soft que hard, mas que não monopoliza, de tal modo que também a magia e os velhos deuses do Olimpo conseguiram neles um lugar.

Curiosamente, foram seis contos inéditos. Ninguém ressubmeteu a esta antologia contos já publicados anteriormente, nem mesmo o Keith Brooke, cujo Bem-vindos ao Planeta Verde foi aceite para esta antologia antes de outro lugar qualquer, e só não foi aqui a sua estreia mundial por causa dos atrasos que este e-book sofreu e porque o David Pringle o publicou (como Welcome to the Green Planet) no número de Junho/Julho da sua Interzone (180).

É esta uma antologia de contos curtos, com até 3000 palavras. Esse facto tornou desde logo impraticáveis grandes exercícios de construção de mundos, que pura e simplesmente não cabem neste formato. Por isso, estes contos são, na sua maioria, contos de situação ou de momento, com uma ou duas personagens e um planeta Marte apenas esboçado nas suas características, ou até apenas presente como fulcro quase escondido de histórias que decorrem principalmente noutros lados. É este o caso de Bem-vindos ao Planeta Verde, é este o caso de O Caso Subuel Mantil, é este o caso de MARS TV e é este o caso de Crónica Marciana, ou a Explicação da Guerra. Histórias sobre Marte que não se passam em Marte? E por que não? Se quiséssemos apenas histórias passadas em Marte, tê-las-íamos pedido assim.

Feitas as contas às nacionalidades, temos três contos portugueses, dois brasileiros e um inglês, os sobreviventes de um processo de selecço que deixou de fora, por vários motivos, sete submissões. Como extra, temos também um prefácio do João Barreiros, que bem tentou escrever um conto para esta antologia mas que quando deu por si já as três mil palavras tinham subido a mais de trinta mil, e que nos fala, no prefácio, de outros Martes que encheram páginas e mais páginas nos livros de ficço científica do passado.

Tudo somado, são cerca de 16 mil palavras que esperam os seus leitores.
Nós gostamos destes seis contos, e esperamos que vocês também gostem.

Jorge Candeias - Editor


O Planeta das Traseiras - antologia de contos sobre Marte [ Download ]