domingo, 1 de novembro de 2009

Andre Norton





Alice Mary Norton (17 de Fevereiro de 1912 – 17 de Março de 2005) nasceu em Cleveland, Ohio (EUA).

Quando jovem, Alice teve uma educação recheada de livros, sendo sua mãe sua maior incentivadora a aprender a ler, mesmo antes da alfabetização na escola.

Aos 22 anos, ainda estudante de história, escreveu seu primeiro romance, copiando o estilo fantástico de Ruth Plumly, e decidiu que adotaria o nome Andre (Alice) Norton, pois acreditava que um nome masculino lhe daria mais credibilidade. Infelizmente teve que largar os estudos, para ajudar nas despesas de casa. Arranjou um emprego como assistente de biblioteca, onde trabalhou por 18 anos, sempre em seções voltadas para o público infanto-juvenil. Trabalhava de dia e por um tempo estudou jornalismo à noite.

Mais tarde diria a um biógrafo que, apesar de ter trabalho nesta função grande parte de sua vida (antes de se tornar escritora em tempo integral), não gostava do que fazia, mas era útil para entender melhor o gosto do público leitor... E também não haviam tantos empregos disponíveis durante a Grande Depressão.

Em 1941 Andre foi proprietária de uma livraria chamada Mystery House, em Maryland, mas que iria a falência pouco tempo depois. Trabalhou como assistente na biblioteca do Congresso, porém foi demitida com o agravamento da Segunda Grande Guerra. Trabalhou na Gnome Press por oito anos antes de tornar-se escritora em tempo integral.

Seu estilo era limpo e simples, não se detinha em análises do mundo exterior, mas era capaz de construir personagens cativantes e arrebatadores.

Apesar de sua narrativa econômica, 'The Lady', como era chamada pelos seus fãs, era capaz de alcançar o coração de seus leitores como ninguém mais. Estes leitores diziam que ler Andre Norton era como descobrir uma porta secreta para outro mundo. Um mundo belo e diferente, sem violência e sem a pobreza.

Alice era capaz de criar uma tensão genuína e manter o conteúdo dramático sempre em primeiro lugar. O passado e a natureza, eram elementos importantes em muitas de suas histórias, todas meticulosamente criadas a partir de suas pesquisas.

Apesar de sua versatilidade, Andre Alice Norton ficou mais conhecida pela sua obra no gênero Fantasia.
Em particular pela sua série Witch World, que foi indicada em 1963 para o prêmio Hugo, pelo livro do mesmo nome. Este livro obteve um sucesso tão inesperado, que seu editor a convenceu a escrever uma continuação para ele. Mal sabia que este encorajamento iria gerar uma série de 35 livros.


Alice foi a primeira mulher a receber o prêmio Gandalf Grand Master Award pela World Science Fiction Society em 1977, além do Damon Knight Memorial Grand Master Award e o Nebula Grand Master. Praticamente ganhou todos os maiores prêmios de Fantasia em lingua inglesa.

Conhecida como 'A grande Dama da FC&F', Andre Norton escreveu por quase 70 anos, tendo sido uma grande influência para autores de quatro gerações. Além disso, seu sucesso pavimentou o caminho para escritoras que viriam depois, como C.J. Cherryh, Anne McCaffrey e Mercedes Lackey, todas herdeiras do legado de Andre Norton.


Andre Norton ( Gods and androids, Operation time search, Redline the stars, série Solar Queen, série Witch World, Zero Stone, Star Born, All cats are gray, Breed to come, Brother to shadows, Cat fantastic, Cat's eyes, Crossroads of time, Darks companion, Dark Piper, Darkness and dawn, Daybreak 2250 a.d., série Dipple, série Elvenblade, Empire of the eagle, Galactic Derelict, Here abide monsters, série Hosteen Storm, Houn of the Horn, Ice Crown, Janus, série Jern Murdock, Long night of waiting, Merlin's mirror, série Moon Singer, No night without stars, série Oak, Yew, Ash and Roman, Quag keep, Quest crosstime, Sea Siege, Ralestone Luck, Song Smith, Star Gate, Star Soldiers, Starborn, The X factor, série The magic books, The opal-eyed fan, Outling, The stars are ours, série Time Traders, série Trillium, Warlock Trilogy, série Carolus Rex, Yurth Burden ) [ Download ]