domingo, 28 de fevereiro de 2010

Frank Herbert

 


Frank Patrick Herbert (8 de Outubro de 1920 – 11 de Fevereiro de 1986) nasceu em Tacoma, Washington (EUA) e desde jovem sonhava em se tornar um escritor.

Seu primeiro emprego, aos 19 anos, foi no jornal Glendale Star. Herbert estava decidido a se tornar um homem de letras, mas seus planos literários tiveram que aguardar o término da Segunda Grande Guerra, onde ele serviu como fotógrafo da Marinha.

Após a guerra, Herbert voltou para Washington, onde cursou uma faculdade de jornalismo sem se formar. Voltou também a trabalhar em jornais. Seus amigos jornalistas desta época, dizem que Herbert tinha pressa em alcançar um status, uma posição, que os seus escritos da época não lhe permitiam ainda.

Herbert iniciou a escrever Ficção Científica por volta da década de 50, conseguindo publicar alguns contos em revistas voltadas para escritores iniciantes, como a Startling Stories.

Seu primeiro romance, de 1955, "The Dragon in The Sea" (ou "21st Century Sub"), um estudo da condição humana à bordo de um submarino do futuro, lhe rendeu elogios, mas não foi um sucesso de vendas.

O fracasso não o desestimulou a continuar escrevendo. Ele vinha realizando pesquisas para um novo livro, sobre a sobrevivência do ser humano no espaço, em um futuro distante. O novo livro traria um quadro completo, com aspectos evolutivos, ecológicos, políticos e religiosos, uma verdadeira saga.

"Dune" ficou pronto seis anos depois, e passou por 20 rejeições antes de ser publicado em partes, na revista Analog. "Dune" se tornou um sucesso de crítica e ganhou os prêmios Nebula em 1965 e Hugo em 1966, apesar de só se tornar um best-seller ao longo dos anos seguintes.

Arthur C. Clarke disse que "Dune" era um livro único, na história da Ficção Científica, apenas comparado o que o "Senhor dos Aneís" foi pela Fantasia.


A repercussão positiva de sua FC ecológica, abriu portas para Herbert, que passou a lecionar escrita criativa e a receber convites de editoras. Foi consultor para o governo americano, e ainda trabalhou escrevendo para a televisão.

Apenas no início da década de 70, Herbert tornou-se um escritor em tempo integral, conseguindo um razoável sucesso com seus outros livros, mas nada semelhante a "Dune".

Depois de uma série de tragédias pessoais familiares, Herbert viu em 1984, a possibilidade do lançamento do filme "Dune", dirigido por David Lynch,  alavancar sua carreira. Mas o filme, apesar do orçamento, e de seu elenco de primeira linha, não agradou nem à critica, nem aos apreciadores do gênero.

Herbert continuou a expandir o universo de Dune até sua morte. Seu filho, Brian Herbert, atualmente se ocupa de dar continuidade para a famosa saga, utilizando-se de material não aproveitado pelo pai. 


Frank Herbert ( Duna, O Messias de Duna, Os filhos de Duna, As herdeiras de Duna, Os hereges de Duna, Man of two worlds, Children of the mind, Committee of the whole, Destination Void series, Direct Descent, Dune series, Dune Encyclopedia, Dune Genesis, Escape Felicity, Hellstrom's hive, Old rambling house, Operation syndrome, Seed Stock, Soul Catcher, Tactful saboteur, The Dosad Experiment, The dragon in the sea, The eyes of Heisenberg, The featherbedders, The GM efffect, The Godmakers, The green brain, The heaven makers, The nothing, The Santaroga barrier, The white plague, Whipping star, El devorador de calcio, La caja de las orquideas, Proyecto 40, Compramos gente, Corrientes alternas, El final de la Tierra, El hombre esquematico, La prueba suprema, Los exploradores de Portico, Mineros de Oort, Postdata a Portico ) [ Download ]