terça-feira, 26 de abril de 2011

The Best from the rest of the World: European Science Fiction



A ficção científica é o ramo da literatura que capta o universo através de uma lente grande angular.
Ao contrário da literatura mainstream, que tenta, mais ou menos retratar o mundo real e pessoas reais em situações presentes ou históricas, com o máximo de verossimilhança, a ficção científica reconhece desde o início que é fantasia, que não está mostrando o que é, ou o que foi, mas ações de pessoas e coisas contra o pano de fundo da imaginação sem limites.

Tudo o que poderia ter sido, tudo o que pode vir a ser,o mundo de hoje como talvez poderia ser se as coisas das quais não temos conhecimento estivessem acontecendo, todos esses horizontes infinitos são captados pela lente da ficção científica. No entanto, para que o leitor possa ser convencido da credibilidade, a melhor ficção científica tenta convencer o leitor de que este não é apenas outro conto de fadas, estes contos também são parte de um mainstream paralelo não perceptivo.

A ficção científica sempre esteve conosco - escritores sempre especularam sobre horizontes ainda não comprovados - e os exemplos podem ser encontrados desde o início da tradição escrita e podem ser encontrados em todos os períodos através das estórias contadas. De certa forma é escapismo e é um tipo de genética da curiosidade: as pessoas sempre querem saber o que está além da próxima colina, e além do horizonte mais distante, e no fim do arco-íris.

Quando contadores de estórias já não podiam mais convencer uma platéia (como os nossos antepassados menos informados), a arte da ficção científica passou a existir.

O que hoje sabemos, avançando a linha do que poderia ser, traz o fator "e se..." - e temos então a FC. Fantasia concebida como realidade. [...]




Contents
Introduction by Donald A. Wollheim 
Party Line by G~rard Klein (France)
Pairpuppets by Manuel Van Loggem (Holland)
The Scythe by Sandro Sandrelli (Italy) 
A Whiter Shade of Pale by Jon Bing (Norway) 
Paradise 3000 by Herbert W. Franke (Germany) 
My Eyes, They Burn! by Eddy C. Bertin (Belgium) 
A Problem in Bionics by Pierre Barbet (France) 
The King and the Dollmaker by Wolfgang Jeschke (Germany) 
Codemus by Tor Age Bringsvaerd (Norway) 
Rainy Day Revolution No. 39 by Luigi Cozzi (Italy) 
Nobody Here But Us Shadows by Sam J. Lundwall (Sweden) 
Round and Round and Round Again by Domingo Santos (Spain) 
Planet for Sale by Niels E. Nielsen (Denmark) 
Ysolde by Nathalie-Charles Henneberg (France)

The Best from the rest of the World: European Science Fiction - Donald A.Wollheim [ Download ]