segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Os melhores livros de Ficção Científica e Fantasia (2000 a 2009)

Mordidos pelo mosquitinho do fim de ano, não podíamos deixar de fazer a nossa lista, com o que de melhor foi publicado em Ficção Científica e Fantasia estrangeira nos últimos dez anos.

Para uma tarefa como esta, coletamos indicações de outras listas, além daqueles livros que incluímos por que gostamos. E como não poderia deixar de ser, tivemos que bolar um critério para explicar por que deixar fulano ou ciclano de fora dela. Bem, deixamos de fora algumas continuações de séries, de space-operas e semelhantes, por achar que não representaram nada de novo, apenas mais-do-mesmo.

Deixamos de fora também nomes do calibre de Gaiman e  Rowling, por pensar que já obtiveram exposição o suficiente (e convenhamos, nem sempre por merecimento).

Dos autores com mais de um livro selecionado, escolhemos aquele mais citado, e não incluímos também, livros lançados no segundo semestre de 2009.

Lamentamos somente que não exista, para a maioria destes títulos, qualquer previsão de lançamento no Brasil. Vale lembrar que estamos disponibilizando Little Brother (Pequeno Irmão) de Cory Doctorow, em uma versão própria nossa, um capítulo a cada sábado.

Portanto de hoje até o último dia do ano, estaremos trazendo aqueles que foram os melhores livros de FC e Fantasia na nossa opinião. Esperamos que gostem!






Bones of the Earth (2002) é um romance de ficção científica de Michael Swanwick. Indicado para o Prêmio Nebula, o Hugo, o Campbell, e o Locus Awards.

O paleontólogo Richard Leyster atingiu o auge de sua profissão: uma posição no Museu Smithsonian mais um novo sítio com fósseis de dinossauro para pesquisar, publicar seus trabalhos e aprender. Nada poderia ser melhor - até que um estranho chamado Harry Griffin entra no escritório de Leyster com uma oferta de emprego e uma geladeira portátil.

Nela está a cabeça de um estegosauro recém abatido. A Griffin foi confiado um extraordinário presente; uma tecnologia mantida escondida da humanidade, para uma finalidade não revelada pelos seres conhecidos por alguns poucos como os Imutáveis. A única condição é não alterar a história conhecida. Se o pacto for quebrado, o contrato se torna nulo.

A viagem no tempo se tornou uma realidade, milhões de anos antes do que racionalmente poderia acontecer.  Richard Leyster e seus colegas tornam realidade as suas fantasias mais desejadas. Eles estudam os dinossauros de perto, em seu próprio tempo e ambiente. Porém uma palavra errada, um único ato errado, poderia ser desastroso para o projeto e para o mundo. O trabalho de Griffin é fazer tudo dar certo, tudo que supostamente deveria acontecer deve acontecer, não importando quem seja magoado... ou morto.





The Magician's Apprentice (2009) é um romance de fantasia de Trudi Canavan. É o início da história que ocorre centenas de anos antes da trilogia The Black Magician.

Na remota aldeia de Mandryn, Tessia serve como assistente para seu pai, o curandeiro da aldeia - para a frustração de sua mãe, que preferia que ela encontrasse um marido. Apesar de saber que as mulheres não são bem aceites pelo Sindicato dos Curandeiros, Tessia está determinada a seguir os passos do pai. Ao tratar uma paciente na residência do mago local, Senhor Dakon, Tessia é forçada a lutar contra os avanços de um mago visitando Sachakan, e instintivamente usa sua mágica. Como um mágico natural, cujos poderes se manifestam sem serem invocados, o Senhor Dakon legalmente deve levá-la como aprendiz e treiná-la.

Apesar das muitas horas de estudo e auto-disciplina, a vida nova de Tessia também oferece mais oportunidades do que ela jamais esperaria, e um excitante novo mundo se abre para ela. Há roupas finas e servos e viagens regulares para a cidade de Imardin.

Mas junto com o privilégio, Tessia está prestes a descobrir que seus dons mágicos trazem consigo uma grande responsabilidade. Eventos conduzirão as nações para a guerra, magos rivais entrarão em conflito, e um ato inesperado de feitiçaria ocorrerá, tão brutal que seus efeitos serão sentidos por séculos...




Little Brother (2008) de Cory Doctorow é um romance de ficção especulativa, que se passa nos dias atuais. Indicado a diversos prêmios de Ficção Científica, o livro discute com inteligência e linguagem fácil, os impactos do governo em nossas vidas e o preço que estamos dispostos a pagar em nome da segurança.

Na história, um grupo de jovens se vê no centro de um incidente que abalaria o mundo (semelhante ao 11/9), a explosão da ponte da Baia de San Francisco por terroristas. Os jovens são levados presos e submetidos a interrogatórios. Mais tarde, já libertos porém traumatizados pelo desaparecimento de um deles, os jovens percebem que o pesadelo não se limitava ao interior das celas do centro de detenção, mas espreita as esquinas de sua cidade, tomada agora pela polícia e por medidas severas de segurança. O que fazer para garantir que seus direitos não sejam desrespeitados? Como vencer aquilo que não pode ser vencido? A resposta está nas páginas deste ótimo livro de Cory Doctorow e que o Capacitor Fantástico vem trazendo na forma de capítulos (Pequeno Irmão), a cada sábado.





Black Man (2006) de Richard Morgan, é thriller-noir-futuristico, e que levanta questões sobre a natureza da humanidade. Conta a história de Carl Marsalis, uma variante genética conhecida como um "treze" (thirteen), caracterizado pela alta agressividade e baixa sociabilidade.

Criados inicialmente para uso militar, os 'trezes' mais tarde foram confinados em reservas ou exilados para Marte. Carl, tendo vencido por sorteio e ganho o direito de regressar de Marte, trabalha secretamente rastreando 'trezes' renegados. Morgan vai além do clichê do super-homem geneticamente melhorado, para examinar como a personalidade é moldada.





Anathem (2008) é um romance de ficção especulativa de Neal Stephenson que se passa no planeta Arbre. Milhares de anos antes dos acontecimentos do romance, a sociedade estava à beira do colapso. Os intelectuais (filósofos e cientistas) foram viver protegidos em conventos, em comunidades monásticas, mas sem os elementos religiosos. Com um acesso limitado a ferramentas e a tecnologia, eles são vigiados por agentes que servem aos poderosos no mundo exterior (conhecidos como o Poder Secular).

O narrador e protagonista é Erasmas Fraa. Sua professora, Orolo, descobre que seres extraterrestres estão orbitando Arbre, fato que o Poder Secular está tentando encobrir. Orolo secretamente observa os estrangeiros ilegalmente e Erasmas pede para ajudar a recolher estes dados.
Após o banimento de Orolo, o Poder Secular, juntamente com vários outros membros do governo, exigem que Erasmas ajude com um projeto secreto, quando a presença da nave alienígena se torna de conhecimento público.

Grande parte do livro é dedicado a discussões de matemática, física e filosofia.
Um livro singular, um desafio ao leitor que penetra o mundo labirintico e erudito deste premiado autor.





The Road (2006) é um romance pós-apocalíptico de Cormac McCarthy. Uma viagem empreendida por um pai e seu filho, durante um período de vários meses, através de uma paisagem devastada por um cataclisma sem nome, que destruiu toda a civilização e quase toda a vida na Terra.

O romance foi premiado com o Pulitzer de Ficção e o James Tait Black Memorial Prize.

O cenário é sombrio, o sol é obscurecido por uma camada de cinzas tão grossa que respiram através de máscaras, e as plantas não crescem. Os sobreviventes vivem em meio a violência e ao canibalismo. Percebendo que não vão sobreviver mais a um inverno na cidade, o pai leva-os por uma paisagem desolada para o litoral, sustentado por uma vaga esperança de encontrar outras "pessoas boas".

Em face de todos estes obstáculos, o homem e o menino tem apenas um ao outro. O homem mantém a pretensão, de que existe um núcleo de ética em algum lugar na humanidade.





Old Man's War (2005) é um romance de ficção científica militar de John Scalzi, indicado para o Prêmio Hugo de melhor romance.

A narrativa em primeira pessoa é sobre um velho soldado aposentado chamado John Perry e suas façanhas no CDF (Colonial Defense Forces).
E em um universo densamente povoado por diversas formas de vida, os colonos da Terra devem lutar para conseguir seu sustento.
Old Man's War introduz uma nova forma de viagem interestelar mais-rápida-que-a-luz, chamada Skip Drive. Este mecanismo simplesmente pega um objeto, como uma nave espacial, e cria um buraco no universo e coloca o objeto em seu destino, só que em um universo novo, essencialmente idêntico.





Pattern Recognition (2003), é um thriller de ficção científica de William Gibson, que se passa no mundo contemporâneo. A história segue Cayce Pollard, um consultor de marketing de 32 anos, que tem uma sensibilidade psicológica para símbolos corporativos.

O romance analisa o desejo humano em buscar padrões, ou o significado e os riscos de encontrar padrões em dados sem sentido. Outros temas incluem métodos de interpretação da história, a familiaridade cultural com nomes de marcas, e as tensões entre a arte e a comercialização.

O livro foi indicado para receber o maior prêmio de FC britânica, assim como o prêmio Arthur C. Clarke e Locus.





Evolution (2004) é uma coleção de contos de ficção científica hard de Stephen Baxter, que poderia ser definida no conjunto, como uma saga que conta em episódios a história da humanidade, do início ao fim (?),
de 565 milhões de anos atrás, de proto-mamíferos até 500 milhões de anos no nosso futuro.

O protagonista principal do livro é a evolução em si (apesar dos primatas como grupo, constituirem um outro protagonista). Do aparecimento das primeiras civilizações até a extinção humana (ou a extinção da cultura humana), assim como o fim do planeta Terra e o renascimento da vida em outro planeta.





Spin (2005) é um romance de ficção científica de Robert Charles Wilson, e ganhou o Prêmio Hugo de melhor romance. É o primeiro livro de uma trilogia.

Uma membrana artificial (Spin) foi colocada ao redor do planeta Terra, bloqueando e filtrando radiações e bloqueando a visão das estrelas. A história segue quatro protagonistas principais, cada um dos quais lida, de maneiras distintas, com a certeza de que a humanidade está condenada.