terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Os melhores livros de Ficção Científica e Fantasia (2000 a 2009)



The Years of Rice and Salt (2002) é um romance de história alternativa, utilizando-se dos principais elementos religiosos do budismo e do islamismo, escrito pelo consagrado autor Kim Stanley Robinson.
Uma experiência em pensar sobre um mundo onde, nem o cristianismo, nem as culturas europeias, tiveram parte significativa da História.

Lugares conhecidos recebem novos nomes, a maioria de origem árabe ou chinês. Por exemplo, a Europa torna-se Firanja, Grã-Bretanha e Irlanda se tornam o Sultanato Keltic e a Espanha torna-se Al-Andalus, enquanto o Oceano Pacífico e Austrália são chamados por nomes chineses e a América do Norte se torna Yingzhou, a terra do mito chinês.

Ganhou o Prêmio Locus de Melhor romance de ficção científica.





Acácia (2007) é um romance de fantasia-épica, escrito por David Anthony Durham.

Leodan Akaran, governante do Mundo Conhecido, herdou gerações de aparente paz e prosperidade, conquistada há séculos por seus antepassados. De seus quatro filhos ele esconde a realidade negra do tráfico de drogas e de vidas humanas, da qual depende a sua prosperidade. Ele espera poder mudar isso, mas forças poderosas estão em seu caminho. Um assassino enviado por uma raça chamada de Mein, exilado há muito em uma fortaleza de gelo no norte gelado, ataca Leodan no coração de Acacia, enquanto outros inimigos desencadeam ataques de surpresa por todo o império. Em seu leito de morte, Leodan põe em execução um plano para permitir que seus filhos consigam escapar, cada um com seu destino em separado. Seus filhos começam uma jornada para vingar a morte de seu pai e restaurar o império, desta vez sobre a base da liberdade universal.

O romance é notável pela complexidade do mundo imaginado por Durham, no qual forças políticas, econômicas, mitológicos e moralmente ambíguas, influenciam os destinos da população étnica e culturalmente diversa.





Air ou Air:Or Have not Have (2005) é um romance de Geoff Ryman, que ganhou os prêmios British Science Fiction Association Award, o Tiptree James, Jr. Award, e o Arthur C. Clarke Award, além de ser indicado para os prêmios Philip K. Dick Award, Nebula e John W. Campbell Memorial Award.

O romance inicialmente nasceu como um conto, publicado na revista The Magazine of Fantasy & Science Fiction, intitulado Have not Have ("Já não temos") em 2001.

É a história de Chung Mae, uma mulher inteligente mas analfabeta, nascida de uma pequena aldeia no país fictício do Karzistan (vagamente baseado no Cazaquistão), e seu papel de liderança na reação às dramáticas experiências em todo o mundo, com uma nova tecnologia de informação chamada AIR.

AIR é o intercâmbio de informações (semelhante a Internet), que ocorre de um cérebro para outro, destinado a conectar todo o mundo. Um teste do AIR é realizado na cidade de Mae, nas montanhas, e tudo derrepente se transforma, especialmente para Mae, que foi afetada mais do que qualquer outra pessoa.






The Secret History of Moscow (2007) é um extraordinário romance de fantasia escrito por Ekaterina Sedia.

Cada cidade tem seus lugares secretos e Moscou não é diferente.
Galina é uma mulher jovem, presa como muitos de seus contemporâneos, na incerteza econômica e aparente ilegalidade do seu país. No meio a todo este caos, sua irmã Maria se transforma em uma gralha e voa para longe... Galina busca ajuda em Yakov, um policial investigando uma onda de desaparecimentos recentes.
Sua busca irá levá-los para um reino subterrâneo de magia, cavernoso e sombrio, onde divindades pagãs vivem exiladas e criaturas de contos de fadas ainda sussurram  histórias para quem quiser ouvir.





City at the End of Time (2008) é um romance de ficção científica escrito por Greg Bear.

Um grupo de vagabundos desajustados na moderna Seattle; Ginny, Jack, e Daniel, são atormentados por estranhas visões, de um lugar chamado "Kalpa". Este é o nome da cidade que dá o título ao livro, cem trillões de anos no futuro, Kalpa permanece como o último bastião da realidade, contra um inexplicável fenômeno que destruiu todas as leis da física, destruindo o resto do antigo universo.

Uma experiência visceral da teoria cosmológica, desafiador e imaginativo.
City at the End of Time foi indicado para os prêmios Locus e W. John Campbell Memorial Awards.





In the Courts of the Crimson Kings (2008) é um romance de ficção alternativa do escritor S.M.Stirling, que se passa no planeta Marte, em um universo alternativo similar ao nosso, em que as sondas americanas e soviéticas encontraram vida inteligente e civilizações em Vênus e Marte.

Influenciado pelas obras de escritores como Ray Bradbury, a história se inicia em 1962, quando vários e famosos autores de ficção científica estão assistindo uma sonda espacial norte-americana pousar em Marte.

...E vêem os marcianos chegarem em um veículo e carregar a sonda com eles...

Stirling, com muito estilo e imaginação, faz um vigoroso pastiche dos contos de ficção científica do passado, evocando a Marte de Edgar Rice Burroughs.





Spin State (2003) é um romance de FC hard, de Chris Moriarty, e foi finalista dos prêmios Philip K. Dick, John Campbell, Spectrum e Prometeu.

Na melhor tradição ciberpunk, a Major Catherine Li, com trinta e sete viagens pelo espaço em velocidade mais rápida que a luz, possui um backup de quinze anos de sua memória. Mas nenhum implemento cibernético pode prepará-la para o que ela encontra no planeta Compson: uma colônia de mineração que uma vez ela chamou de lar, e para a qual é enviada após uma malfadada missão.

Intrigas interestelares, assassinatos, perseguições à milhares de quiôometros debaixo da superfície de um mundo alienígena, os becos escuros da espionagem e uma conexão com uma AI que pode literalmente fundir sua mente, a aguardam em Compson.





Blindsight (2006) é um romance de ficção científica hard de Peter Watts. indicado para o prêmio Hugo na categoria de melhor novela.

Oitenta anos no futuro, a Terra se torna consciente de uma presença alienígena, quando centenas de micro-satélites de vigilância, detectam uma nave alienígena se aproximando e a nave Teseu, com uma inteligência artificial no comando e a tripulação de cinco passageiros, é enviada para realizar o primeiro contato com a gigantesca nave alienígena chamada Rorschach.

Blindsight se concentra nos conceitos de identidade, cognição e os problemas da inteligência, inovando com sua visão desconcertante, a familiar história na FC, do primeiro contato com vida extraterrestre.





Glasshouse (2006) é um romance de ficção científica do britânico Charles Stross e pode ser considerado como uma sequência de Accelerando, embora possa também ser lido isoladamente.


A humanidade espalhou-se por toda a galáxia no século 27, utilizando-se da tecnologia dos buracos-de-minhoca, adquirida de alienígenas.

Robin, um orto-humano do sexo masculino, está se recuperando de um processo de amputação de memória em um centro de reabilitação. Embora ele não se lembra de sua vida passada, suspeita que viveu momentos traumáticos como um participante de uma série de guerras que duraram muitos anos.
Suspeitando que pessoas desconhecidas querem lhe matar, ele concorda em participar de um experimento radical, que tentará recriar as "Eras Negras", o final do século 20 e início do século 21.

Conforme a experiência se desenrola, ele começa a suspeitar que tudo não é o que parece ser, e que os criadores do experimento estão envolvidos em uma sinistra conspiração.

No contexto do romance, "glasshouse" refere-se a uma prisão militar. Stross também se refere a Glasshouse como uma espécie de pan-óptico, uma prisão construída de tal forma que os guardas no centro pode ver tudo o que os presos estão fazendo, mas os presos nunca podem saber se os guardas os estão assistindo.

Glasshouse foi indicado para os prêmios Hugo, Campbell e Locus Awards.