quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Os melhores livros de Ficção Científica e Fantasia (2000 a 2009)



Look to Windward (2000) é uma space-opera do escritor escocês Iain M. Banks, parte da série conhecida como Culture.

A civilização Chelgrian entrou em colapso graças a uma guerra civil que matou cinco bilhões de Chelgrianos.
O Major Quilan ainda sofre pela morte de sua esposa durante a guerra civil Chelgrian, quando ambos eram soldados. Oferecida a oportunidade de vingar-se, Quilan recebe a mente de um general morto, através de um 'soulkeeper', um dispositivo normalmente usado para armazenar a personalidade de seu dono em caso de morte. Quilan é então enviado para Masaq Orbital (um gigantesco anel espacial, frequentado por diversas culturas alienígenas, por se tratar de um paraíso de prazer e diversão).

Para protegê-lo, sua memória original é inibida, até que ele atinja seu alvo.
No entanto, ele agora possui memórias que remontam à Guerra, e precisa lutar com seus próprios demônios, sobre o seu papel naquela missão.

Look to Windward pode ser considerado a última peça do quebra-cabeças montado por Banks, um romance maduro, com doses de terror, por vezes com passagens hilariantes. Observações sociais elaboradas, seqüências de ação e intriga intensas, são as marcas do equilíbrio conseguido por Banks, e que tornaram Look to Windward um dos romances mais importantes de FC mundial.





Perdido Street Station (2001) escrito por China Miéville, explora um mundo fictício, industrial e capitalista, habitado por humanos e xenians, seres humanóides parte inseto, ou parte pássaro, ou cactus, etc, onde a magia e a tecnologia co-existem, apesar desta última não ter evoluido da maneira tradicional, uma combinação de alquimia, ciência vitoriana steampunk.

O romance foi indicado para o Nebula e o Hugo, e recebeu os prêmios British Society Derleth Fantasy, o Arthur C. Clarke, o Ignotus e Kurd Laßwitz Award.


Isaac Dan der Grimnebulin é um cientista excêntrico e corpulento que vive com sua namorada Lin, de uma raça de insectóides. Enquanto ela é uma artista, Isaac, que é visto como um pária pelos acadêmicos devido ao seus métodos pouco conformes, se vê diante de um desafio. Restabelecer as asas do multilado garuda Yagharek, cortadas por sua tribo, como castigo por um crime que ele alega não ter equivalente entre os humanos. Isaac é provocado pela natureza aparentemente impossível da tarefa, e reúne todos os animais voadores para estudar em seu laboratório - incluindo uma larva multicolorida não identificável, obtida através de meios ilícitos.

Isaac descobre que a lagarta se alimenta de uma droga alucinógena chamada "dreamshit", e começa a alimentá-la, involuntariamente assim estimulando sua metamorfose em uma borboleta incrivelmente perigosa, hipnótica e  que se alimenta dos sonhos das pessoas, deixando-as catatônicas.

Quando a criatura escapa, toda a cidade corre perigo, e apenas Isaac pode encontrar um jeito de salvá-los.





Oryx and Crake (2003) é uma ficção científica distópica da autora canadense Margaret Atwood.

Oryx e Crake foi selecionada para o Man Booker Prize.

Oryx e Crake analisa criticamente a evolução científica e tecnológica, tais como o xenotransplante e a engenharia genética, principalmente a criação de animais híbridos como "wolvogs (cruzamento de lobos e cães)," rakunks "(quati e gambá), e" pigoons "(suínos e babuínos, para fornecer orgãos para transplantes).

Esta sociedade, que não só tolera mas favorece a comercialização tão extrema e a mercantilização da vida, também produziu uma diferença agravada entre ricos e pobres, bem como pornografia infantil on-line.

Oryx and Crake não procura imaginar novas descobertas; o romance extrapola apenas com base em tecnologias que estão, em princípio, disponíveis atualmente, e através de evoluções sociais e econômicas, questiona suas escolhas éticas, chegando a conclusões radicais.





Rainbows End (2006) é um romance de ficção científica de Vernor Vinge e foi premiado com o Hugo de Melhor Romance. O livro é ambientado em San Diego, Califórnia, em 2025.

Os avanços tecnológicos retratados no livro, sugerem que o mundo está passando por crescentes mudanças, talvez destinadas a uma singularidade tecnológica, um tema recorrente de Vinge (também em não-ficção).
  
Robert Gu é um homem que lentamente se recupera da doença de Alzheimer, graças aos avanços da tecnologia médica. Robert (que sempre foi ligeiramente tecnofóbico) deve se adaptar a um mundo onde quase tudo está conectado em rede, e a convivência com a tecnologia é constante.

Ao mesmo tempo Robert e sua neta Miri, se veem envolvidos numa trama complexa sobre um oficial de inteligência traidor, um intelecto escondido (e possivelmente sobre-humano) por trás de um avatar de um coelho antropomórfico, e uma sinistra tecnologia de controle da mente com graves implicações.

Como em outros trabalhos de Vinge, a discussão da segurança e da privacidade, em um mundo cada vez mais digital/virtual, é um dos principais temas do livro. À sua maneira, ele analisa as implicações da rápida evolução tecnológica que potencializa perigosamente tanto indivíduos descontentes que ameaçam perturbar a sociedade, quanto aqueles que procuram impedí-los de todas as formas.





Time Traveler's Wife (2003) é o livro de estréia da escritora americana Audrey Niffenegger.

Uma história de amor entre um homem com uma doença genética (crono-deslocamento), que faz com que o tempo se comporte de maneira imprevisível, e sua esposa, uma artista que tem que lidar com suas ausências freqüentes e perigosas.

Niffenegger escreveu a história como uma metáfora para relacionamentos fracassados.
O romance examina questões sobre o amor, a perda e o livre-arbítrio, utilizando as viagens no tempo para explorar as falhas de comunicação nas relações, enquanto também investiga questões existenciais mais profundas.

O livro se tornou um best-seller e até Março de 2009 tinha vendido cerca de 2,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e no Reino Unido, ganhando o Exclusive Books Boeke Prize e um British Book Award e logo terá uma adaptação para o cinema.





Stories of Your Life And Others (2002) é uma coleção de contos do escritor Ted Chiang, e com exceção de "Liking What You See: A Documentary", foram todos publicadas anteriormente.

Uma maravilhosa coletânea para um dos escritores mais imaginativos da ficção científica, um livro obrigatório  para quem aprecia ficção científica (ou mesmo quem não gosta de FC).

Chiang adquiriu uma enorme reputação através dos contos reunidos neste livro.
Contos vencedores de prêmios desejados, como o Hugo, Nebula, Theodore Sturgeon Memorial, Sidewise.

É raro um escritor tornar-se tão proeminente tão rapidamente. Neste caso porém, é merecido.
Como um hábil malabarista, Chiang trabalha com múltiplas concepções do que é normal, nos deixando maravilhados com sua destreza. Provavelmente este tipo de distorção da realidade, só poderia ser feita com tal intensidade, somente em histórias curtas. Ainda assim, a coisa mais surpreendente é o sentimento impregnado em seu trabalho, sempre acompanhado pelo exercício intelectual.
Suas histórias são audaciosas, desafiadoras, e ao mesmo tempo comoventes.

Talvez o maior elogio que se possa fazer a Ted Chiang, seja compará-lo com outros dois grandes escritores, como Philip K. Dick e Borges, porém, com mais embasamento científico.





Nekropolis (2001) é um romance escrito por Maureen F. McHugh, que oferece uma visão extraordinária,  de um mundo futuro, mal tocado pelo passar dos séculos, ainda cravado nas raízes do passado.

Hariba passou sua juventude entre as coroas de flores de papel que sua mãe meticulosamente construía, brincando com outras crianças entre fileiras de prédios antigos em ruínas. Mas quando uma indiscrição de seu irmão mais velho, tira de Hariba, qualquer possibilidade de vir a casar-se, ela concorda em submeter-se a um processo de tecnobiologia, destinado a tornar-la dócil e subserviente (e menos humana) a quem queira pagar por seus serviços. Desta forma ela poderia escapar da vida limitada e da desesperança quanto ao seu destino... embora sem nunca poder voltar a ser verdadeiramente livre.

Vencedora de um Hugo, McHugh possui um estilo provocador e deslumbrante, tão cativante que conquistou  leitores de autores aclamados de fantasia, como Ursula K. Le Guin e Margaret Atwood.





City of Saints and Madmen (2006) é uma coleção de contos de fantasia do escritor Jeff Vandermeer.

As histórias de City of Saints and Madmen se passam em Âmbar, uma cidade povoada por seres humanos, depois que seus habitantes originais, uma raça de cogumelos humanóides, foram violentamente expulsos para as profundezas da terra. Essas criaturas, embora longe da vida cotidiana em Âmbar, continuam a interferir na vida da cidade, em suas sinistras e secretas atividades noturnas.

VanderMeer é um mestre de situações inusitadas, capaz de criar cenários fabulosos e divertidos personagens bizarros. Dono de uma prosa sofisticada e hipnótica, um dos melhores escritores de fantasia pós-moderna.





Pushing Ice (2005) é uma space-opera do autor galês Alastair Reynolds.

Pushing Ice começa em um futuro distante, onde os governadores eleitos da humanidade se reúnem para decidir sobre uma cerimônia para homenagear uma mulher que consideram responsáveis pelo avanço tecnológico e pela expansão territorial da raça humana, Bella Lind.

Para explicar o seu papel, a história volta aos primórdios da exploração do sistema solar, onde Lind é o capitão da Rockhopper, uma nave usada para a mineração de cometas de gelo.
Em uma missão de rotina, Lind é informada de que lua de Saturno, Janus, se desviou da sua órbita normal, e está acelerando para fora do sistema solar. A Rockhopper, única nave capaz de capturar Janus, assume a tarefa, apesar de suas limitações de combustível e suprimentos.

No entanto, em sua abordagem, Janus revela-se não ser um satélite desgarrado...





The Yiddish Policemen's Union (2007), do autor americano Michael Chabon, é um romance de ficção alternativa, baseado na premissa de que, durante a II Guerra Mundial, a solução para proteger os refugiados judeus foi a de estabelecê-los no Alasca.

O livro ganhou os principais prêmios de ficção científica como o Nebula, o Locus, o Hugo e o Sidewise,
e foi indicado para o British Science Fiction Association Award, e o Edgar Allan Poe Award.

Em 1940, durante a II Guerra Mundial, os Estados Unidos implementaram a oferta de terras no Alasca, para a ocupação temporária dos refugiados judeus europeus, que estavam sendo perseguidos pelos nazistas.

Sitka é o centro do assentamento judaico no Alasca e agora uma grande metrópole de língua iídiche.
As terras além da fronteira de Sitka são povoadas principalmente por nativos do Alasca, em constante atrito com os judeus, mas há também casamentos inter-raciais e trans-culturais.

A independência de Sitka nos últimos sessenta anos se vê ameaçada quando o presidente (cristão evangélico) dos Estados Unidos, propõe a 'reversão' de Sitka para os Estados Unidos.

Mas isso não parece preocupar Meyer Landsman, um policial desonesto e alcoolatra, ocupado em investigar um estranho assassinato. Com a seu parceiro meia-nativo, meio-judeu, e seu chefe (que é também sua ex-esposa), Landsman perambula entre perigosas gangues de ortodoxos e rabinos criminosos.